O que significa inovação, exemplo?

Substantivo a ação ou processo de inovar. Existem diferentes graus de inovação. A mera melhoria — por exemplo, de processos ou produtos — é chamada de inovação incremental. As principais inovações que levam a mudanças substanciais são chamadas de inovação disruptiva ou inovação radical.

A inovação do produto é a introdução de um bem ou serviço novo ou aprimorado. Essas invenções ou mudanças podem ter a ver com a melhoria das especificações técnicas, os materiais ou o software usado ou até mesmo avançar na UX (experiência do usuário). No entanto, as inovações de produtos não precisam melhorar todas as funções ou especificações de desempenho. Uma melhoria ou adição de uma nova função também pode ser mesclada com a perda de outras funções ou o downgrade de algumas outras especificações.

Além disso, uma inovação de produto deve ser disponibilizada para usuários em potencial, mas não precisa necessariamente gerar vendas. Porque se isso acontecesse, inovações com baixa demanda ou, por exemplo, produtos digitais, como aplicativos gratuitos, seriam excluídas. Ao mesmo tempo, mudanças ou atualizações de rotina não são consideradas inovações de produtos, pois estão apenas corrigindo erros ou fazendo algumas mudanças sazonais. Inovação pode se referir a algo novo, como uma invenção, ou a prática de desenvolver e introduzir coisas novas.

Inovação no Xfpe Marketing significa desenvolver uma nova estratégia de marketing que produza mudanças, por exemplo, na forma como um produto é projetado ou embalado, ou mesmo outras decisões sobre preço ou promoção. Outras estratégias inovadoras incluem hospitais digitalizando informações médicas em registros médicos eletrônicos. Inovação é um termo “espelho retrovisor”, o que significa que uma empresa não decide se está sendo inovadora; os clientes, internos e externos, decidem se o produto ou serviço é inovador bem depois de ter sido introduzido. A inovação é comumente associada a novos produtos e tecnologias, mas é usada no contexto de qualquer campo onde a mudança acontece ou o progresso é feito.

Não é ruim, embora pareça um pouco mais relacionado à invenção do que à inovação, na minha opinião. Uma estrutura proposta por Clayton Christensen faz uma distinção entre inovações sustentáveis e disruptivas. Inovação é remodelar uma máquina, invenção ou ideia para torná-la mais amigável para atender às necessidades do tempo. A inovação, por sua vez, pode se referir a algo novo ou a uma mudança feita em um produto, ideia ou campo existente.

Um exemplo de inovação na educação que vem à mente é o conceito de Escolha dos Doadores, em que um sistema de financiamento padrão para professores e suas salas de aula já estava em vigor. A única maneira de sustentar uma cultura de inovação é capacitando os membros de um grupo para serem solucionadores de problemas. A Oracle quer ser um “parceiro de tecnologia confiável para a TikTok, Dana Canedy busca inovação na Simon% 26 Schuster, e Malala ajuda a colocar os testes da escola remota em perspectiva. A inovação pode ser qualquer coisa pequena ou grande, não importa, mas uma ideia que pode ser implementada no processo.

Outras formas de medir a inovação têm sido tradicionalmente as despesas, por exemplo, o investimento em R%26D (Pesquisa e Desenvolvimento) como porcentagem do PIB (Produto Nacional Bruto). No contexto de tecnologia e negócios, a inovação geralmente envolve melhorar uma ideia ou produto existente, ou introduzir um produto em um novo mercado.

Cris Lindner
Cris Lindner

Facilitadora de inovação dirigida pelo design. Inventora com foco em design thinking, gamification e tecnologias para o desenvolvimento da inteligência criativa. Designer bacharelada pelo Mackenzie a 20 anos, 10 anos como Neuro Experience Designer, tendo trabalhado com grandes marcas e projetos de diversos segmentos, como Coca-Cola, Globo, Intel, Bradesco e muitas outras. Designer de Ideias e Designer de Futuro, especializada pela USP em Gestão da Inovação, MIT em Design Thinking e MBA em Brading pela Rio Branco.42 anos de história, com muitas aventuras e experiências de uma vida que faz mais sentido dia a dia… Após esses 20 anos ajudando grandes marcas a se conectarem com seus públicos, oriento meus esforços para ajudar pessoas a encontrarem sua verdadeira originalidade, trabalharem seu propósito maior e refinarem sua utilidade … depois de ter dedicado os últimos 10 anos na Innovati, por meio de PD&I, NX e NUX, para conquistar formas mais fáceis de PENSAR e evoluir o poder CRIATIVO humano, traduzido em melhores planos e decisões sobre o que FAZER, ou como AGIR, mas principalmente se conectarem com seu SENTIR e para viverem o seu SER MAIOR. E assim, foi através de uma teoria original epistemológica que pudemos criar o Hack do Insight, tornando a criatividade acessível a todos os perfis de mentes humanas, que precisam principalmente tomar decisões mais rápidas de forma assertiva e ter ideias inovadoras e disruptivas livremente, com confiança e a qualquer momento.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *