Qual é a diferença entre design thinking e creative thinking?

A abordagem para cada um deles precisa ser diferente. Envolve olhar para o problema em questão a partir de várias perspectivas e pensar sobre as possibilidades futuras. design thinking é sobre adotar os processos cognitivos usados pelos designers. O Design Thinking é lateral, pois considera diferentes parâmetros que não estão definidos.

Os parâmetros podem mudar constantemente com base no que você descobre. Ao contrário do pensamento científico em que uma pessoa tem que pensar dentro de certos parâmetros definidos. É uma forma de resolver problemas de ver as coisas. Esse tipo de pensamento também é iterativo no processo, o que significa que você vai e volta.

Isso é feito para procurar uma solução para um problema que é melhor do que os existentes. O design thinking pode ser aplicado a qualquer coisa, seja um problema médico, um problema de negócios ou até mesmo ao fazer os melhores planos de viagem. É baseado em observações e aprendizados dos usuários que levam a insights e à criação de soluções que os usuários realmente gostariam de usar. No geral, se você pensar nisso, o pensamento criativo e o pensamento crítico podem fazer parte do Design Thinking.

Enquanto o pensamento artístico é uma forma de pensar que pode ser adotada para ser melhores designers. Isso ajuda a manter sua mente aberta para ideias. O pensamento criativo sugere respostas, soluções e ideias que podem ser bastante inesperadas, únicas e pouco ortodoxas. Design thinking é um processo de resolução criativa de problemas.

O design thinking tem um núcleo centrado no ser humano. Ele incentiva as organizações a se concentrarem nas pessoas para as quais estão criando, o que leva a melhores produtos, serviços e processos internos. Quando você se senta para criar uma solução para uma necessidade de negócios, a primeira pergunta deve ser sempre: qual é a necessidade humana por trás disso? Muitas vezes penso em uma conversa que tive com um cliente que estava pensando em introduzir o Design Thinking. O Design Thinking nos oferece um meio de aprofundar um pouco mais para descobrir maneiras de melhorar as experiências do usuário.

Com uma base sólida em ciência e racionalidade, o Design Thinking busca gerar uma compreensão holística e empática dos problemas que as pessoas enfrentam. Também existe um equívoco comum de que o pensamento crítico e criativo são distintos um do outro. O design thinking não é apenas para designers, mas também para funcionários criativos, freelancers e líderes que buscam infundir o design thinking em todos os níveis de uma organização, produto ou serviço, a fim de impulsionar novas alternativas para os negócios e a sociedade. O objetivo geral deste curso é ajudá-lo a projetar melhores produtos, serviços e experiências, ajudando você e sua equipe a desenvolver soluções inovadoras e úteis.

Quando bem feito, o design thinking o ajudará a entender a mentalidade e as necessidades das pessoas para as quais você está criando, revelar oportunidades com base nessas necessidades e levá-lo a novas soluções inovadoras, começando com experimentos rápidos e de baixa fidelidade que fornecem aprendizado e aumentam gradualmente a fidelidade. Globalmente, a empresa de consultoria de design IDEO é bem conhecida por fazer uso da consultoria baseada em Design Thinking. Então, quando queremos ser criativos e pensar novos pensamentos, precisamos de estratégias para desafiar nossas formas habituais de pensar. A reexpressão é um método para ajudá-lo a pensar sobre o desafio de uma maneira nova e diferente, que também é diferente do que seus concorrentes estão pensando.

Para levantar uma primeira ponta do véu em torno do Design Thinking, é justo citar Tim Brown (o atual CEO da IDEO). Ensinamos as fases do design thinking como etapas lineares, mas na prática o processo nem sempre é linear. Existem muitas variantes do processo de Design Thinking em uso hoje, e elas têm de três a sete fases, estágios ou modos.

Cris Lindner
Cris Lindner

Facilitadora de inovação dirigida pelo design. Inventora com foco em design thinking, gamification e tecnologias para o desenvolvimento da inteligência criativa. Designer bacharelada pelo Mackenzie a 20 anos, 10 anos como Neuro Experience Designer, tendo trabalhado com grandes marcas e projetos de diversos segmentos, como Coca-Cola, Globo, Intel, Bradesco e muitas outras. Designer de Ideias e Designer de Futuro, especializada pela USP em Gestão da Inovação, MIT em Design Thinking e MBA em Brading pela Rio Branco.42 anos de história, com muitas aventuras e experiências de uma vida que faz mais sentido dia a dia… Após esses 20 anos ajudando grandes marcas a se conectarem com seus públicos, oriento meus esforços para ajudar pessoas a encontrarem sua verdadeira originalidade, trabalharem seu propósito maior e refinarem sua utilidade … depois de ter dedicado os últimos 10 anos na Innovati, por meio de PD&I, NX e NUX, para conquistar formas mais fáceis de PENSAR e evoluir o poder CRIATIVO humano, traduzido em melhores planos e decisões sobre o que FAZER, ou como AGIR, mas principalmente se conectarem com seu SENTIR e para viverem o seu SER MAIOR. E assim, foi através de uma teoria original epistemológica que pudemos criar o Hack do Insight, tornando a criatividade acessível a todos os perfis de mentes humanas, que precisam principalmente tomar decisões mais rápidas de forma assertiva e ter ideias inovadoras e disruptivas livremente, com confiança e a qualquer momento.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *